Taxonomia e Folksonomia: veja o que são e para que servem

Você sabe o que é a taxonomia e a folksonomia aplicadas ao universo do marketing? É sobre isso que falaremos neste artigo. Acompanhe e confira.

O que é taxonomia e por que é aplicada ao marketing?

A taxonomia de conteúdo se refere a um esquema de se classificar todas as peças de conteúdos que foram criadas por uma empresa, facilitando assim sua localização, compartilhamento e monitoramento da performance da estratégia realizada, considerando:

  • - O eixo temático trabalhado;
  • - O título das postagens;
  • - Palavras-chave primárias e secundárias;
  • - Categorias;
  • - Tags atribuídas a cada conteúdo digital.

Com a aplicação da taxonomia, possibilita-se o agrupamento de conteúdos semelhantes, facilitando o trabalho e evitando o retrabalho das equipes de marketing de uma empresa de peças usinadas em alumínio, bem como nos mais diversos segmentos.

A taxonomia na definição de produtos

Para que uma proposta de valor atinja diferentes tipos de dores do seu público-alvo, é preciso alcançá-los de forma personalizada.

A taxonomia entra novamente aqui na classificação das diferentes dores de cada tipo de cliente, possibilitando o alcance de soluções a partir de seus produtos. É isso que atrai clientes e possibilita as vendas.

Dominando sua proposta de valor e aprendendo a segregar as diferentes soluções que seu serviço ou produto apresentam, ocorre a economia de tempo e dinheiro, investindo no que realmente te trará vendas efetivas.

A taxonomia na definição de produtos permite que você conheça exatamente as palavras-chave, as frases e apresentações que permitem alcançar o público de sua empresa de conserto de balança rodoviária.

A taxonomia no marketing de conteúdo

Ao elaborar uma estratégia de marketing de conteúdo, deve-se priorizar os temas que são mais relevantes para o público, desenvolvendo conteúdos em torno de eixos temáticos.

Quando a equipe de marketing se afasta desse centro, vai perdendo o controle total da estratégia, bem como de seus resultados.

É nesse momento que a taxonomia de marketing de conteúdo se torna tão importante, permitindo rastrear qualquer peça de conteúdo de forma ágil e simples. Veja algumas outras importâncias dessa aplicação a seguir.

Facilita a definição de objetivos e metas

Para criar conteúdo para seu site ou blog de sistema de geração de vácuo, deve-se sempre ter objetivos e metas muito claros.

Alguns exemplos são a conquista de mais leads, o aumento no tráfego de suas páginas, o aumento das vendas e a conscientização da marca.

Com um bom trabalho de taxonomia de marketing de conteúdo, tem-se uma visualização mais ampla sobre os tópicos mais importantes a serem abordados dentro de cada eixo temático, respondendo melhor às necessidades do público.

Permite identificar lacunas de conteúdo

Outro ponto a favor da criação de uma taxonomia é a identificação de lacunas no seu planejamento de marketing de conteúdo.

Com a criação de uma mapa de todo seu conteúdo disponível, é possível verificar de forma bastante assertiva qual informação relevante seu negócio de fornecedor embalagem blister ainda não respondeu.

As lacunas também podem estar relacionadas ao formato de conteúdo mais consumidos pelo seu público, priorizando a elaboração de determinados formatos que permitem captar clientes com maior facilidade.

Favorece a segmentação de público

Com uma boa aplicação da taxonomia de marketing, fica mais simples segmentar seu público, criando conteúdos mais personalizados para sua audiência, bem como para os diferentes públicos.

Se baseando na taxonomia e no comportamento dos usuários, é possível gerar fluxos de nutrição específicos para cada lead que entra em contato com seu conteúdo.

Agiliza a jornada de compra

Uma das funções do marketing de conteúdo é influenciar e guiar o comprador ao longo de sua jornada, fazendo um processo educativo e informativo.

Aplicando a taxonomia de conteúdo fica mais simples compreender o caminho percorrido por seus visitantes dentro de suas páginas, otimizando a jornada do cliente com fluxos de conteúdo de sua empresa de corrente transportadora mais eficientes e eficazes.

Otimiza a auditoria de conteúdo

Esse é um processo que busca identificar pontos de melhoria em sua estratégia de marketing de conteúdo.

É recomendado uma auditoria a cada ano, mas isso pode variar conforme o volume de conteúdos compartilhados mensalmente.

Com um mapeamento do conteúdo já realizado pelo processo taxonômico, basta acrescentar as análises necessárias e fazer os ajustes para uma estratégia ainda melhor.

Melhora a experiência do usuário

Com a implementação da taxonomia de conteúdo, fica mais fácil para o usuário descobrir coisas novas em suas páginas, favorecendo indicadores de performance.

Além disso, contribui com o aumento do ciclo de vida do conteúdo, tendo uma boa classificação e a otimização no momento certo, o que faz com que conteúdos antigos e relevantes de empresas de manutenção de grupo gerador continuem recebendo visitas significativas.

Folksonomia

A folksonomia é a base da web de terceira geração, sendo um aperfeiçoamento do atual estágio, com uma busca contextualizada permitindo uma organização de forma mais inteligente e customizada do conteúdo disponível na internet.

Essa forma de indexação já é bastante conhecida em sites com del.icio.us, YouTube e Flickr, que são conhecidos por seus conteúdos colaborativos, com tags definidas pelos próprios usuários de forma a indexar as informações publicadas.

Essas tags são então utilizadas pela comunidade de usuários nas comunidades para efetuarem suas buscas pessoais.

O prefixo “folks”, “pessoas” em inglês, se relaciona justamente com a classificação feita por pessoas e para pessoas, obedecendo critérios naturais e pessoais de cada usuário, rede social ou comunidade.

Isso é conjugado de forma bastante natural e eficaz em sites de conteúdo colaborativo, porque permite que a informação relevante para o usuário seja encontrada a partir de uma tag já conhecida, abolindo organizações hierárquicas.

Nessa nova forma de visão, será o próprio usuário que fará a indexação dos assuntos de seu interesse e o compartilhará com outros usuários.

Dessa forma, por meio da folksonomia será possível identificar os grupos de pessoas que estão interessadas em um tema, como grade para fechamento de área.

A questão é que as possibilidades comerciais aplicadas a esse tipo de pesquisa avançada parecem ser ilimitadas, permitindo atingir com alta precisão o público-alvo desejado.

No entanto, alguns questionamentos são feitos: como organizar essa torrente de indexações geradas a partir de gostos pessoais de uma forma global?

Nessa realidade da folksonomia é quase impossível obter um padrão de indexação, o que, na verdade, a faria perder o sentido.

O temor é que essa classificação pessoal em termos de busca levaria a uma anarquia da informação, pois cada pessoa tem um método de classificação diferente.

Teoricamente isso pode tornar as buscas mais complexas e limitar a troca de informações, justamente por ser difícil adivinhar o que cada um considera relevante para a criação de determinada tag.

Ainda está em processo de estudo a inteligência necessária para discriminar tags com contextos tão pessoais, identificando nichos de informações semelhantes que são rotulados de forma diferente.

Está caminhando em passos largos o desenvolvimento da tecnologia que permitirá a web 3.0 por meio da folksonomia realmente funcional.

Muitas empresas, como um fabricante de acoplamentos de motores elétricos, sabem que esse será o caminho para garantir sua sobrevivência neste cenário.

O consumidor é ao mesmo tempo o gerador e o distribuidor de informações na rede, e esse é o processo de adaptação necessário para as empresas.

Mesmo que pareça cedo para se considerar a web 3.0 como uma realidade, não devemos menosprezar os efeitos da disseminação dos conceitos da folksonomia.

Considerações finais

A taxonomia aplicada ao marketing tem um conceito simples: separar produtos, serviços e conteúdos por suas características, classificações e tipos de público a serem alcançados.

Uma vez que esse processo seja feito, você já tem as definições e classificações prontas da sua proposta de valor para os diferentes públicos, de forma personalizada.

Para entender a diferença de taxonomia para a folksonomia, temos que na taxonomia é previamente definida uma hierarquia de categorias que atendem objetivos específicos.

Para que isso funcione, são necessárias técnicas de informação e documentação que garantam que dados e conteúdos valiosos não se percam.

Já a semelhança entre ambas é que as técnicas servem para classificar, indexar e organizar conteúdos.

Neste artigo você pode ver a importância da classificação de conteúdo, seja ela taxonômica ou folksonômica.

Classificando as ações realizadas, sua equipe de marketing e até mesmo outros setores terão acesso fácil à informação, encontrando assuntos comuns no mesmo lugar.

Com a aplicação de uma hashtag, por exemplo, todos os usuários são direcionados para a mesma publicação ou ao mesmo tema de discussão.

Grandes empresas como o Facebook, Google+, YouTube, Twitter, Instagram e outras mídias sociais já fazem uso com sucesso dessas aplicações.

Neste contexto, uma hashtag se torna uma palavra-chave que é transformada em um hiperlink que direciona pesquisas e marca determinados conteúdos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.